Carlos, o louva-a-deus ateu

Viveu a sua vida inteira até aquele momento (o que devia totalizar uns oito meses, não sei bem quanto tempo vive um louva-a-deus) resignado em sua comunidade, fingindo ser algo que não era, um louvador-de-deus. Carlos era um louva-a-deus sim, de família nobre que habitava árvores em volta de Jerusalém, uma ironia que espantava Carlos mesmo depois dos oito meses de vida naquele lugar, mas, apesar do nome tão óbvio e das mãozinhas que a natureza dispôs em movimento de reza, era ateu.

Veja bem, demorou muito até Carlos se declarar ateu e enfrentar a fúria de toda uma espécie. Desde o seu nascimento, estranhava aquelas mãos juntas e as orações infindáveis que seus pais e parentes faziam o dia todo, antes de comer, antes de caçar, antes de dormir, até antes de acordar se isso fosse possível também. Não se sentia bem, não conseguia acreditar que se de fato existisse um Deus que, sendo deus e gostando de animais, seria mórbido ao ponto de criar um inseto tão inútil quanto ele. Se existe Deus mesmo é egoísmo demais me criar pra não fazer nada além de louvar-a-deus.

Então, firme em seus propósitos, mas temendo sofrer retaliações dos louva-a-deus, famosos por serem fanáticos e por atentados terroristas contra bichos mais profanos como as baratas, Carlos continuou vivendo como um louva-a-deus normal e discreto, mas alimentando secretamente o sonho de se rebelar contra essa religiosidade que nada tinha a ver com ele.

Foi assim até aquele momento, o dia-D como Carlos gosta de contar hoje. No meio de mais uma oração feita pelo seu tio avô Geraldo, tão longa e monótona que se o tio tivesse morrido durante a oração era bem capaz que ninguém tivesse percebido, Carlos saiu de fininho, com uma idéia genial praquelas mãos unidas contra sua vontade. Voou para Sodoma, uma cidadezinha no meio do deserto, parada de besouros beduínos viajantes, conhecida como a Las Vegas Oriental e, já sabendo que o microfone cabia exatamente no vão infeliz de suas mãos, começou a fazer shows em bares de administração e clientela duvidosa, onde belas mariposas costumavam dançar sensualmente e servirem bebidas direto na boca dos mais variados tipos de inseto.

Hoje faz shows de comédia stand-up (sempre com piadinhas sobre ele ser um louva-a-deus ateu), canta Frank Sinatra e sapateia (já que dançar não é possível). Cogita até se inscrever para o Big Brother Oriente Médio, e não teme as críticas vindas dos outros louva-a-deus, já que agora é uma espécie de renegado e se casou com Lisbela, uma aranha viúva negra que, por uma incrível coincidência, também traiu sua natureza e não mata Carlos, que é o seu primeiro (e, ela espera que seja o único) marido.

Sendo assim, Carlos se considera feliz e satisfeito sem precisar recorrer a fé que os seus parentes utilizavam, mas não consegue evitar de dormir todas as noites com as mãos em forma de oração.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Carlos, o louva-a-deus ateu

  1. Gustavo Lopes disse:

    Chloé, percebo a ironia perspicaz e inteligente como um traço teu e dos teus textos e excelente aliado ao humor e “cutucando” os paradigmas e os formatos.
    Beijos!
    Gustavo

  2. Tia Vera disse:

    Querida Chloé, “sacar” não é pra todo mundo.
    Adorei.Beijos. Tia Vera

  3. regina pinheiro disse:

    viver na observação é um dos mistérios…registrar a observação é uma das coragens. Bola pra frente, menininha! Beijocas, vovó.

  4. Carla Alambert disse:

    Meu marido, um recém ex-muçulmano e futuro ateu precisa ler esse texto…hahahahaha perfeito!
    Bjos

  5. escrevendohorrores disse:

    Ah, eu já te falei que achei, aliás vivo te criticando shaiuhsuiahsiuhas, mas é por amor! =D te amo.

  6. escrevendohorrores disse:

    ah! amei o texto…o novo fim! =D

  7. Fada disse:

    Adorei o papo do bichinho se revoltar. Não é pra qualquer um…
    E as malditas e mocréias das baratinhas , HEIN ???
    Brilhante texto, com humor e muita, mas muita sagacidade mesmo.
    Manda ver, moçinha !!!!

    Beijocas

    Fada Mocréia Carioca

  8. Sabrina disse:

    Você já pensou em um macaquinho louva-a-deus? kii kii kiii… Muito bom o texto Enun.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: