Por falar em problema…

Economize água! Doe órgãos, seja da paz, doe livros, agasalhos, doe tempo. Tem tanta campanha de ação social por aí. Outdoors e comerciais de TV passam pelos nossos olhos durante todo o dia, nos incentivando a sermos melhores pessoas, cidadãos. Os manuais de como ser politicamente correto nos ensinam desde como dirigir educadamente até a separar seu lixo e não colaborar com a proliferação da dengue. Talvez para tentar consertar uma sociedade sempre egocêntrica e mal-educada, culpa desse egocentrismo. Em um país onde ano após ano continuamos elegendo cegamente pessoas que dão todos os dias manchetes cabeludas no jornal, será que adianta colocar atores bonitos que “gentilmente não cobraram cachê” falando no intervalo da novela das oito? será que adianta colocar em muros incrivelmente brancos os dizeres “a cada mês que esse muro não for pichado, doaremos dez cestas básicas à Insituição Blá Blá Blá” enquanto tantos jovens anseiam ter seus nomes escritos lá (uma necessidade auto-afirmação incrustrada desde que nascemos em nossa personalidade)?

Quando alguém próximo sofre um acidente mobilizamos todos que conhecemos para doar sangue, mas fazemos isso quando chega um e-mail mecanicamente repassado pedindo nosso sangue à alguém que mal conhecemos? Repassamos o email para deixar a consciência limpa ou então simplesmente deletamos, como se não fosse o nosso problema, como se a pessoa doente não fosse de verdade, fosse só um spam.

Não sei o que adianta, nem ao menos a cura pra essa problemática social e principalmente histórica, tampouco tenho base e formação suficientes pra isso. A juventude gosta de dizer que é a sociedade doente, o mundo corrompido. Mas a gente faz parte do problema também, vivemos no sistema. Não adianta só sentar na faculdade e discutir sobre como o país está cambaleando para depois chegarmos em casa e fazer as mesmas coisas de sempre, pensar os mesmos pensamentos de sempre. Posso não saber o qeu adianta, mas sei que isso, com certeza, não adianta.

A idéia desse texto veio da minha vontade de falar sobre a doação de medula, depois de uma discussão sobre doação de orgãos na faculdade. Mas logo depois da idéia, já veio a fatídica questão: adianta?

Talvez o importante não seja saber se adianta ou não, mas sim seguir uma das dicas do manual de como ser uma boa pessoa e fazermos nossa parte, ainda que não saibamos bem qual ela seja.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Por falar em problema…

  1. Gustavo disse:

    Chloé! Ótimo!

  2. Luiz, pai do Matheus? disse:

    Adianta quando quem está no sufoco é vc, coloque-se no lugar de quem tem algum tipo de necessidade, com certeza essa pessoa não irá filosofar a respeito do enigmático “adianta ou não adianta”, o fato é que de uma forma ou de outra o que nós queremos é que nossos problemas sejam resolvidos, cada um de nós dá o devido valor à solução de obstáculos que aparecem em nossas vidas, e na maioria das vezes solucionados com o “adianta” de outras pessoas que não titubeiam na hora de fazer a sua parte, é a história do beija-flor e do leão na hora em que a floresta está em chamas, se cada um fazer a sua parte vale a pena o “adianta”, afinal o importante é ser uma pessoa de bem e ajudar o maior nº possível de pessoas nesta vida, um abraço e que DEUS te abençoe e te ilumine.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: