Uma nota figurativa e rápida sobre o amor.

O Amor veio. E ficou. Sentou na minha poltrona favorita com o controle remoto na mão e me olhou com cara de desdém. Folgado, não pediu licença, tirou o sapato, jogou fora os meus cigarros e mudou a decoração da sala.

O Amor ficou. E insistiu. Fez eu perder a hora pro trabalho e a vontade de ir pra casa, só pra não encontrá-lo lá. Não adiantou, me seguiu.

O Amor quis ir embora um dia. E foi mesmo. Não deixou nem um bilhete, bem quando eu já estava acostumando com o jeito dele de guardar a manteiga na geladeira. Foi de uma vez.

O Amor me machucou. E doeu. Dia desses fui descer da cama e tropecei num chinelo que o danado tinha esquecido em casa. Me deixou um galo na testa. Uma marca de amor, do Amor que foi embora sem pedir licença e deixou um incômodo maior do que a sua presença, se é que isso é possível.

O Amor marcou. Na minha testa e no vaso de hortênsias que ele insistiu em comprar e eu ainda não tive coragem de jogar fora. Um dia ele volta, mas eu vou estar sentado na sala, e com um chinelo displicentemente jogado na sala, pra vê-lo se estabacando no chão.

O Amor, caso apareça, sofrerá a minha vingança friamente calculada. Mas no fim, é o Amor quem vai rir de mim.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Uma nota figurativa e rápida sobre o amor.

  1. regina pinheiro disse:

    é…cada dia melhor. Manda lá, Chloè.

  2. escrevendohorrores disse:

    Eu acho q vc devia me ajudar! rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: