O Fim de Carlos Alberto (ou A Saga dos Bad Boys no São Paulo)

O São Paulo Afastou o Carlos Alberto Não tem mais jeito… acaboooouuuu, boa sorteeeeeee.

Esse ano o São Paulo fez várias apostas nos chamados bad boys, e foi muito criticado pela maioria. Eu particularmente achei que todos fosse vingar, mas, infelizmente para nós são-paulinos e felizmente para a nova nação anti-são-paulina que está aumentando, pra um pelo menos a chance de reerguer a carreira num clube como o São Paulo acabou.

Falando de cada um…

Adriano Imperador

 

Ele provavelmente foi um dos mais questionados e acompanhados pela mídia. Vindo escurraçado da Inter, com um ano díficil em suas costas e problemas com bebida, peso e depressão, começou os treinos e mesmo no período antes da temporada, já foi alvo de polêmica por ter sido visto na balada com cerveja e ter batido o carro. Daí depois ele teve outro problema com a diretoria, chegou atrasado, brigou ou algo assim (mas sobre a diretoria é mais pro final do post).

Fazia um gol em um jogo e saíam manchetes do tipo “Imperador de volta”, “Imperador em noite de glória salva São Paulo”, mas se ficava mais de um jogo sem marcar a imprensa já caía matando em cima dele de novo.

Mas ele fez jus ao apelido conquistado e deu a volta por cima (ficou muito sessão da tarde essa frase), e saiu por cima das polêmicas, já tá com um monte de gol aí e tá fazendo até gol de mão. Muito bom!

 

Fábio Santos

Veio do Lyon, também com um histórico muito grande de brigas e polêmicas. Foi acolhido pela diretoria, e foi o que mais se adaptou ao São Paulo e ao jeito de jogar do clube. Vejo muita gente criticando o Fábio Santos, mas eu vejo nele um marcador excelente, raçudo e que domina como ninguém sua área no campo. A única coisa que ele precisa melhorar são os passes, que as vezes ele erra uns que não dá pra acreditar, mas na marcação e roubadas de bola, ele merece todo crédito.

Agora teve essa confusão com o Carlos Alberto que causou o afastamento dos dois, mas eu espero que ele saiba usar essa polêmica ao seu favor, assim como fez o Adriano, e volte a jogar o bom futebol que ele sabe.

 

Carlos Alberto

Mais um dos “jogadores-problema”, talvez esse o mais, porque se o Adriano deu problemas só em um ano, o C. Alberto provavelmente tenha ficado longe deles por menos disso. No primeiro jogo, eu fiquei impressionada em como ele estava gordo, certeza que a grama do Morumbi até tremia quando ele corria.

Acontece que eu sempre achei ele um jogador ótimo. Com qualidades técnicas que estão em falta no futebol hoje em dia, um meia armador e criativo. Mas eu vi ele mais vezes apagado do que brilhando em campo. Jogou bem em poucas partidas em que entrou, e até fez um gol contra o Santos, que fez relembrar a sua fase boa.

Cortou o pé num caco de vidro, teve um problema físico indefinido e ficou muitos jogos de fora, até a polêmica da briga com o Fábio Santos e blá, blá, blá….

É difícil determinar o que acontece, o que se passa na cabeça de um jogador assim. Ele tem só 23 anos,  teria um futuro brilhante pela frente, mas provavelmente a carreira dele não vai pra lugar nenhum, e ele vai acabar um gordinho jogando na Arábia Saudita e ganhando rios de dinheiro fazendo o que gosta: enchendo a cara e comendo mulher jogando futebol.

A Diretoria

Esses somos nós, torcedores

 

O São Paulo sempre vendeu a idéia de ser um centro de excelência na recuperação de jogadores, mas parece que esse ano além de recuperar joelhos, resolveu recuperar também mentes.

Não que a idéia não seja válida, porque no fim até está dando certo, em 2 casos de 3. Mas, devia estar preparado para enfrentar pressão e avalanches de reportagens especulativas vindas da, ora amada, ora odiada, mídia. Pelo menos pra mim, a diretoria do São Paulo sempre foi um oásis de sanidade em meio ao caos do futebol brasileiro, mas desde que começou esse ano, essa idéia está mudando, em certos aspectos.

Ninguém é amador na diretoria, e por mais que eu queira acreditar, pouquíssimos estão lá por amor ao São Paulo, todos recebem e muito bem para administrar um dos maiores clubes do Brasil. Então, deveriam no mínimo exercitar um princípio básico e tão esquecido ultimamente: falar a verdade.

O Carlos Alberto tem o quê? Depressão? Problema na tireóide? Vagabundice?

Quem começou a briga?

O Fábio Santos voltou porque o elenco pediu ou porque realmente a diretoria estava sem opção?

Nós não queremos uma diretoria que se curve diante das vontades de uma torcida organizada (aka  Corinthians), mas uma diretoria que saiba ser realmente digna de dirigir um clube do tamanho do São Paulo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: